Quem sou eu

Minha foto
"Acredito que viver a vida é aproveitar todos os momentos e transforma-los em experiência e sabedoria."

Curta nas redes

Tradutor

Amigos do Dihitt

Pinterest

Follow Me on Pinterest

Fashiolista

Top Blog

Arquivo do blog

Seguidores

Comentários

Tecnologia do Blogger.

Leve me com você


Google+ Badge

Visitantes recentes

Divulgando Parceiros

sábado, julho 14, 2012






MALSOFRIDA 


Ele estava lá, parado diante da morte do pai,em estado catatônico,sufocado e derramado em
lágrimas. Sentia as farpas do tempo rasgando seu peito,como se toda sua vida se congelasse
naquele instante,todo seu “pai” passando em sua mente em menos de  1 minuto,varrendo e
espalhando em sua mente todos os momentos vividos e os que ainda não vivera.

    Sua mãe já esperava tal ocorrido,pois há tempos vinha lutando pela vida do marido,
cometido por uma doença,que corroia toda sua mente e corpo,tornando a vida malsofrida.
Mesmo com todo sua vida sendo levada pelos braços da morte pouco a pouco,ela deposita
dia a dia toda sua própria vida na “d’ele”,como se pudesse alimenta-lo com sua taça diária de
esperança.Para ela é como se tivesse entregue tudo,o que tinha e o que não tinha,como se sua
alma estivesse sendo carregada pelas asas do anjo da morte.Todo seu “ser” ficara vazio naquele
momento. A doença também a acometera.

     Naquele momento mãe e filho,entregues aquilo que chamamos de “destino fatídico”,já
não poderiam se ajudar,somente travarem a batalha interna pela continuidade da vida,uma
vida agora pela metade,metade de viver,metade de saudade,metade de lembrança,metade de
vontade de seguir em frente pela metade.Mãe e filho atormentados pelo medo da vida de
agora em diante e pela vida malsofrida  que se foi. A fonte havia secado e agora se questionavam
como sobreviver.

    A medida que o enterro era conduzido,e o mauzoléu de tristeza que acometia todos no cemitério, o destino se fazia presente,o encontro entre a vida, a morte e a morte “em vida”, acontecia ali diante de todos os parentes,amigos,anjos,santos,mãe e filho.Apesar de todo o
esforço em tornar as coisas menos dolorosas e o mais breve possível,não havia consolo para morte da vida.

    E lá estavam mãe e filho  ali  parados diante da morte.
 
   

   


Link para essa postagem


0 comentários: