Quem sou eu

Minha foto
"Acredito que viver a vida é aproveitar todos os momentos e transforma-los em experiência e sabedoria."

Curta nas redes

Tradutor

Amigos do Dihitt

Pinterest

Follow Me on Pinterest

Fashiolista

Top Blog

Arquivo do blog

Seguidores

Comentários

Tecnologia do Blogger.

Leve me com você


Google+ Badge

Visitantes recentes

Divulgando Parceiros

segunda-feira, junho 11, 2012

     


Nunca,em tempo algum,
vou me conformar com a rotina,
nunca vou me adaptar,nunca vou aceitar
que uma vida inteira seja construída,
de momentos,tempos e lugares iguais.
Tenho verdadeira claustrofobia
de falta do que fazer ou fazer da vida
um remake constante.
Ando de um lado pro outro o
tempo todo,falo,escrevo,invento,crio,
mas nunca recrio,porque isso me incomoda.
Preciso de ar,de informações novas,lugares,
móveis,livros e músicas.Na maioria das vezes,
preciso disso tudo,pois a minha ansiedade necessita
estar em todos os lugares o tempo todo,conhecer todas as pessoas,sem paradigmas,
sem preconceitos,inventar histórias pra contar e lugares pra me movimentar.
Quero a música bem alta, pra poder gritar, e extravasar tudo que me alma pede.
quero poder satisfazer os anseios de meu espírito inconstante,esse deserto que
muda de lugar o tempo todo,sem parar.
Eu quero tudo que a existência possa me oferecer.
Por isso não vou me conformar com essa prisão,esse corpo.
Parece que as vezes tudo me vaza pelos poros,acho que vou
explodir pra todos os lados.
Sinto como se tudo fosse muito pouco pra mim,
necessito de mais e mais,se minhas almas não
tiverem por onde sair,o que eu faço?
Tento me controlar,adaptar-me que nem um camaleão,
pra sobreviver,as vezes me escondo e me diminuo,pra não
incomodar,pra não sobressair demais,pra não aparecer num outdoor.
Então me liberta,me completa,me tira dessa meia vida,me apresenta
o mundo verdadeiro,me expulsa de mim e abraça minha alma,sem reservas.
Quero apenas a garantia de uma arte sem textos e ensaios.
Não quero colocar a mão onde não alcanço,quero apenas colocar as mãos,
Quero transpor minhas limitações com alma de verdade.
Ao conveniente eu não me adapto,
o comum não me comove,
os paradigmas não me elevam,
os ignorantes não me tocam,
porque sou movida pela liberdade de ser,de estar,
me fortaleço com o espetáculo da vida real,
pela ponte que trasnspõe o certo e o que poderia ser,
pelo avesso do que foi ditado,
gosto mesmo do contraditório.





Link para essa postagem


0 comentários: